Skip to content

A tentativa de desmontar a Petrobras

26 de fevereiro de 2015

A tentativa de desmontar a Petrobras

O editorial do jornal O Globo de ontem é claro. O interesse maior não é o de punir malfeitos, prender corruptos e corruptores: é mudar o sistema de partilha do pré-sal. Trata-se de uma bandeira profundamente rentável, a julgar pelo afinco com que veículos se dedicam a ela.

***

A geopolítica do petróleo não é uma mera teoria da conspiração: é um dado da realidade, por trás dos grandes movimentos políticos do século, especialmente em países que definiram modelos autônomos de exploração do petróleo. E as mídias nacionais sempre tiveram papel relevante, não propriamente por convicções liberais e internacionalistas.

***

Para o editorial, o Globo certamente teve o auxílio do ectoplasma de algum editorialista dos anos 50. Os bordões são os mesmos: “O PT, ao reagir ao petrolão, ressuscita um discurso da década de 50 e recoloca o Brasil na situação de antes da assinatura dos contratos de risco, no governo Geisel: o petróleo era “nosso”, mas continuava debaixo da terra. Agora, do mar”.

Valia nos anos 50, antes que a Petrobras conseguisse sucesso nas suas prospecções. É uma piada em 2015, quando a empresa consegue extrair 700 mil barris diários do pré-sal. Aliás, é o segundo erro do jornal. O primeiro é supor que a Petrobras ou o sistema de exploração do petróleo é bandeira do PT.

Trata-se de um pilar de política industrial e social que vai muito além dos jogos partidários.

***

As propinas pagas são caso de polícia. Corruptores e corrompidos precisam ser identificados, processados e presos. Pretender atribuir a corrupção à empresa ou ao modelo de exploração do pré-sal é malandragem política.

Diz o editorial: “Se a Petrobras, em condições normais, já tinha dificuldades para tocar esse plano de pedigree “Brasil Grande”, agora é incapaz de mantê-lo. Não tem caixa nem crédito para isso. Não há como sustentar o modelo”.

A empresa enfrenta problemas momentâneos de caixa, que poderão ser resolvidos com desmobilizações, com a entrada em operação de vários dos investimentos e assim que houver um mínimo de competência política do governo, para deslindar o novelo policial-financeiro criado pela Lava Jato.

***

Ao longo das últimas décadas, os avanços proporcionados pela Petrobras foram muito além da atividade principal, de tirar petróleo. Hoje em dia, a prospecção em águas profundas é a única tecnologia global na qual o país se destaca, ao lado da aeronáutica.

A política de conteúdo nacional fortaleceu toda uma cadeia de fabricantes de máquinas e equipamentos. O transporte de combustíveis e as plataformas permitiram recriar a indústria naval. A pesquisa brasileira avançou uma enormidade através das pesquisas em rede com as principais universidades nacionais.

***

Nos últimos anos, a Petrobras foi vítima de três atentados. Do PT, ao permitir e ampliar a permanência de esquemas de financiamento de campanha, destruindo os sistemas internos de controle da empresa. Do governo Dilma, ao conferir responsabilidades inéditas à empresa e, ao mesmo, tirar-lhe o oxigênio com os sub-reajustes tarifários. E, agora, da oposição e da velha mídia, valendo-se do álibi da corrupção para bancar campanhas pouco nítidas para seus patrocinadores.

Parece-me, pela leitura dos comentários, que a tônica é a “nacionalização” do petróleo.

E não é um bem ou serviço produzido pela economia. É matéria-prima.

Petróleo é o resultado da decomposição de matéria orgânica sobre pressão por muito tempo.

É encontrado e transformado.

Não vejo nenhum indício de necessidade de haver governo envolvido.

Veja-se a Rússia, produtora e exportadora de petróleo, em grave crise econômica porque os preços internacionais caíram.

E se uma potência nuclear fica de joelhos pela queda de preços internacionais de petróleo, é ÓBVIO que fizeram as escolhas erradas para “administrar” o petróleo.

Ao que parece, grosso modo, o petróleo explorado pelo “Estado” torna um país – potência nuclear – indefeso às variações dos preços internacionais.

Não me parece um bom modelo

Talvez seja por isto que os comunistas não gostam do MERCADO: são por demais incompetentes para atuar nele.

E as “empresas públicas” são usadas por “políticos públicos” – querem criar a “campanha política pública” – com fins eleitoreiros e “políticos”.

A Venezuela exporta para os EUA cerca de 14% da necessidade dos americanos, os derivados são baratos e está em crise.

Cuba caiu em crise de Pico de Óleo – os comunistas, especialmente os economistas, mundo a fora, são burros demais para entender a crise cubana – e o Brasil adota o MESMO MODELO ECONÔMICO para o PETROBRAS.

O discurso é “político” e não considera o mercado, tanto o nacional quanto o internacional. Mas todos os países OPERAM NO MERCADO INTERNACIONAL, não existem Empresas Públicas Internacionais.

Para considerar com seriedade a “mobilização política” em torno de um assunto industrial e econômico, e usar o discurso “político”, como em “A Petrobras é Brasil o Brasil é Petrobras! – qua, 25/02/2015 – 06:19

Estamos juntos e misturados,até a morte! Viva o Brasil!“, não vejo outro futuro senão o da Rússia e Venezuela.

O apelo irracional de “PETROLEO – qua, 25/02/2015 – 06:56

O PETROLEO É NOSSO E NÃO TEM REDE GLOBO NENHUMA QUE MUDARÁ ISSO” mostra o grau de alienação ideológica e religiosa – fundamentalistas materialistas e fundamentalistas místicos se encontram na pobreza do comunismo e dogmatismo da religião e do proletariado – em que se encontra a “opinião pública”, manipulada pelos comunistas e místicos religiosos que têm interesses em manter o Estado como Galinha dos Ovos de Ouro, sequestrado para fornecer os “proletários” que consomem à crédito e o Admirável Gado Novo, mugindo palavras de desordem política nos templos e NasRuas, em PROL dos mesmos e PROS mesmos, agindo em REDE de NOVO.

A Luta Continua” é um chamado à paralisia política.

O Petróleo é Nosso” é um chamado à suprema alienação política.

Porque não “O TRIGO É NOSSO!” ? Afinal, a fome é mais importante do que gasolina em carro de ‘burguês”.

Porque não “O NIÓBIO É NOSSO!“? Afinal, o nióbio é INDISPENSÁVEL na indústria aero-espacial.

A PETROBRAS é um câncer tecnológico que arrasta o país inteiro no vácuo da interferência politiqueira na economia, da intervenção do Estado na economia e na vida privadas.

A Petróleo Ipiranga foi proibida de continuar produzindo petróleo até a PETROBRAS alcançar a marca de produção que tinha à época da fundação da “empresa pública”.

É muita BURRICE, impedir uma grande empresa produtora de derivados de petróleo de produzir para “esperar pelo Estado”.

A simplificação do discurso político que considera que a “a direita não está calculando bem os riscos dessa “entregada” da Petrobras“, como se a empresa fosse entregue a alguém de outra dimensão, sem considerar que uma empresa tem função econômica, e não política.

Se a politização é tão importante para o “Brasil”, porque não entregar cadeiras da Câmara Federal e Senado para “funcionários” da PETROBRAS? Nada mais justo que ter “representantes” do “petróleo brasileiro” no Congresso Nacional: a bancada nacionalista petroleira.

Se a “empresa” é importante, que tenha sua importância reconhecida onde o poder político é exercido. Se o pré-sal é tão importante, porque não entregar parcela do faturamento para as Forças Armadas, que precisam de combustível? Não haveria mais o impacto desta despesa no orçamento federal.

Porque não entregar para o Hospital BrasileiroHOSPITABRAS – uma parcela da exploração, para “garantir a saúde pública“?

Porque não existe uma HOSPITABRAS? Garantir a saúde do povo não é importante?

Quando você diz que “Os petroleiros estão se preparando para o tudo ou nada” significa que teremos uma guerra civil para salvar a PETROBRAS?

Se os americanos “sabem bem demais o que estão fazendo“, e não estão fazendo o mesmo que os “brasileiros”, de onde vem a conclusão que os americanos estão errados ou que os “brasileiros” estão certos? Ou, ainda, porque não fazemos o mesmo que os americanos fazem? Eu sei porque, porque os proletaristas são imprestáveis, só têm quando tiram de alguém.

Até existe opinião centrada, como em: “Não cabe um fanatismo modelo – qua, 25/02/2015 – 07:27

Não cabe um fanatismo modelo Boko Haran ao assunto. A questão é grave e séria. O Brasil não se resume a uma petrolífera estatal e não depende dela para sobreviver e crescer. Se assim o fosse não haveriam países onde as petrolíferas são privativas a particulares.

Para os comunistas, cada estamento da sociedade brasiliana que eles cooptam É o Brasil todo e criam uma urgência global para tornar politizado o discurso do que antevêem perder no seu soviete – conselho.

Não só a PETROBRAS é apenas uma “empresa” – e não é porque empresas não fazem o que os comunistas.br fizeram com a PETROBRAS -, mas o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal tampouco SÃO Brasil.

São intervenções do Estado na economia patrocinadas pelo Direito Administrativo, a gigantesca lavanderia do Crime Organizado Pelo Governo.

O que o Brasil precisa é um CHOQUE DE LIBERALISMO, com a INICIATIVA PRIVADA – que é FUNDAMENTO DA REPÚBLICA, veja o Art. 1 da CF88 – e a PROPRIEDADE PRIVADA – também FUNDAMENTO DA REPÚBLICA -, sendo a base da formulação do Direito.

PETROBRAS, BB, CAIXA e outras porcarias intervencionistas NÃO SÃO FUNDAMENTOS DA REPÚBLICA, tampouco são “republicanas”.

Assim, é o discurso do “rasga a CF88” porque queremos os sovietes no poder: TODO O PODER AOS SOVIETES.

Para os que não vêem: entrem no Google, no Tradutor, e traduzam a palavra “brasil” do português para o Russo. Façam a romanização e leiam o resultado. Agora OUÇAM a pronúncia da palavra “brasil” em russo.

A capital federal do Brasil é uma palavra em RUSSO, capital do Brasil Comunista que seria com o golpe comunista patrocinado pelo Partico Comunista da União Soviética, que enviava mais de 200 mil dólares estadunidenses por ano para financiar a guerra de terror contra o povo brasiliano.

Energia é um assunto importante demais para deixar para politicos e partidos politicos. Precisamos de profissionais lidando com isto.

Ao acusar o povo de alienado como se fosse uma opção popular ou uma intervenção externa com o discurso alienante:

Quem quer voltar aos anos 60 – qua, 25/02/2015 – 06:35

Quem quer voltar aos anos 60 são os mesmos, agradam os de fora na tentativa de salvar seus negocios falidos e os velhos politicos sem voto“, como se as políticas promovidas por comunistas, socialistas ou sociais-democratas fossem as corretas, confira com a Europa, que não optou por ser LIBERAL após a Segunda Guerra Mundial e reinventou a social-democracia para prolongar a decisão: Grécia paga pela opção preferencial pelo Estado, Espanha está com desemprego superior ao da crise de 29, Portugal à espera da falência na fila dos “sociais”. A social-democracia adiou a Europa de enfrentar o resultado da escolha pela intervenção, mas vão enfrentá-lo. Afirmar que tem alguém com tanto poder para vender “a alma e o país com o povo dentro” é infantilização do debate, é como se os comunistas fossem uma solução após perderem a Rússia, o Leste Europeu, a China e Cuba para sua própria sede de poder e incompetência – http://www.PowerOfCommunity.org/-, em que nenhuma instituição “social” sobreviveu.

O ensino.br é obra dos “progressistas”; comunistas, socialistas e sociais-democratas, que tornaram a escola um centro de doutrinação ideológica. A manipulação vai ao lance da auto-vitimização: “se esquecem que, apesar do esforço em manter o ensino em um nivel pessimo” é uma acusação aos proletaristas, já que a informação com livre acesso e de qualidade é condição sine qua non para um sistema economico LIBERAL, e que “o povo em sua maioria já não é alienado, e jornais e revistas não tem a influencia de outrora” só pode significar que os proletaristas, agora, têm as revistas e jornais.

Depois de quase 16 anos de “governo” proletarista a corrupção destruiu com a credibilidade do país e da maior “empresa pública” brasiliana. Diversos membros do primeiro escalão do governo passado estão na cadeia, e só não foi pior porque os juízes do STF foram, na maioria, indicados pelos próprios corruptos.

Com base em que proletaristas afirmam que a culpa é dos que não estão no governo?

A ilusão da mentira proletarista está muito clara quando os comunistas acusam a outrem pelos crimes que cometeram, bem de acordo com o Decálogo de Lênin: “qua, 25/02/2015 – 07:22

[ Nos últimos anos, a Petrobras foi vítima de três atentados. Do PT, ao permitir e ampliar a permanência de esquemas de financiamento de campanha, destruindo os sistemas internos de controle da empresa.] Jamais o petismo decidiu nada disto. O que aconteceu era o que vinha acontecendo desde quando foi fundada e até de menos durante os governos petista. Se soubesse um décimo do que ocorria de roubalaheira no pré-64.”

A publicidade da mentira, que acusa a verdade de mentir: “Os caminhoneiros já estão – qua, 25/02/2015 – 07:30

Os caminhoneiros já estão sendo instrumetalizados para parar o país justamente por causa dos preços dos combustíveis, que podem melhorar o caixa da empresa depois de amortecer por longo tempo o boom dos preços do petróleo. É entreguismo e golpismo em estado puro. É uma oportunidade que eles não querem “desperdiçar”. Não importa pra eles se levarem o país a uma guerra civil. Repito: não importa. Eles acham que as forças progressistas vão “tirar o time” como em 64. Estão motivados. As capas dos jornais mostram “camisas vermelhas” batendo num provocador que foi ao ato em defesa de Petrobras, mas na foto ele parece um indefeso cidadão diante de uma “quadrilha”. Há tempos que eu digo que esse pessoal já passou do ponto de retorno.

Para fazer a mentira vingar, re-escreve-se a história: “Neo petistas – qua, 25/02/2015 – 07:51

Advertência aos neopetista, estudem mais e sejam mais arejados, menos dogmáticos .. Contra fatos não argumentos . O que o Nassif escrever é claro como um dia ensolarado. Sou petista desde 1988.

Os criminosos que estão na cadeia e os que ainda não foram presos também são petralhas desde 1988, até, talvez, de antes disto.

A verdade não é que “estão contra a PETROBRAS”, mas que estão, todos os homens e mulheres de boa vontade e dignos, contra os que ESTÃO NA PETROBRAS por estarem na PETROBRAS. Como é que você vai “apoiar a PETROBRAS” se os corruPTos não saem da PETROBRAS: “No mesmo momento, na ABI, acontecia evento de apoio à Petrobras e ao Brasil, não a seus corruptos e corruptores. A ação midiática convencial é vergonhosa, desonesta, explicita interesses inconfessáveis e desclassifica qualquer pretensão de neutralidade“?

Porque a imprensa que noticia a corruPTação (corrupção + cooptação) TEM DE SER NEUTRA e a imprensa (comunista) que defende os proletaristas, não?

De todas as demonstrações da inépcia e do despreparo dos proletaristas, afirmar que “O FHC criou a “a lei do Petrolão” afrouxando as exigências das licitações na Petrobrás quando seu genro era diretor e o PT é que é culpado” justamente por dar à PETROBRAS um poder de aumentar a produtividade e a lucratividade e este poder ser usado pelos petralhas para corromper o MERCADO de energia do país tornando a PETROBRAS numa sede de quadrilha de ladrões, é o ápice da mentira deslavada.

Mas é um reconhecimento da imbecilidade dos petralhas, que recebem uma “empresa pública” com vantagens competitivas e usam-na para não competir, mas para corromper.

No mais alto de corrupção e de intervenção na economia e na vida privada das pessoas, os proletaristas propõem “o argumento de troca do modelo de partilha“, como se tudo o que aconteceu fosse apenas uma mera questão administrativa que pudesse ser “consertada” com mais intervenção.

Não é o modelo de partilha que está errado, é TER partilha.

Se é sabido que desde “2010 a Petrobrás vem piorando seus números financeiros“, não é porque os “neo-liberais” causaram o fato. Desde de muito antes o Mensaleiro da Silva já havia nomeado muitos dos corruPTos da PETROBRAS.

O que se vê, na realidade, é uma nova vertente de pensamento reacionário e do neo-convservadorismo dos neo-feudalistas petralhas.

E as mídias nacionais sempre tiveram papel relevante, não propriamente por convicções liberais e internacionalistas” parece tentar passar a ideia que as mídias são …. ruins. Mas não define, claramente, quais são as tais “convicções liberais e internacionalistas“.

Quais as “convicções” da mídia durante a Ditadura do Proletariado na União Soviética? Quantos jornais e revistas existiam na União Soviética? O que são “convicções internacionalistas“? Não seria o fato do comunismo ser internacionalista e o Nacional-socialismo ser nacionalista e prescindir de explicação?

Os comunistas são internacionais-socialistas – proletários do mundo, uni-vos -, os Nacionais-socialistas são nacionalistas, e a social-democracia é socialismo … diversificado. Ou … flexibilizado. São todos PROLETARISTAS.

Qual o papel das mídias no comunismo, ou no socialismo, ou no nacional-socialismo? Tem mídia lá?

Será que a ação de Monteiro Lobato, de fazer uma chamada de ações para constituir uma empresa brasiliana de capital aberto estava errada? “Em carta de 27 de dezembro de 1931, endereçada a Manuel Carneiro Muniz, que fora seu auxiliar no consulado de Nova York, ele anuncia o lançamento da Companhia de Petróleos do Brasil” cuja subscrição alcançou, nos primeiros quatro dias, quase metade das ações…

Mas o pensamento claro está aí: “Qual o fator que se destaca na discussão política nesses últimos dez anos? Por que a centralidade, a hiper exposição, a tornando quase como a solitária responsável por todos as nossas agruras de um país em desenvolvimento?

É a ideologia, estúpido!

BRAVO!

A ideologia e a crença, que, afinal, são a mesma coisa, depende de onde você olha: o fundamentalismo materialista e o fundamentalismo mistico se encontram na pobreza do Admirável Gado Novo, ou seja, no comunismo. Todo o poder alienado ao Estado e à Igreja. Todas as posses pessoais entregues ao Estado ou à Igreja. Todo o Poder aos Sovietes, a Deus e ao Proletariado!

É muita estupidez.

Interessante como os comunistas gostam de vender a imagem de “progressistas”: ” Há muito a mídia abdicou da obrigação de informar a cidadania” é justamente o que a mídia está fazendo agora. Vive da publicidade oficial. Ele quer que a mídia publique o que? Vamos lembrar que o rádio e a televisão SÃO CONCESSÕES PÚBLICAS. Mas NÃO SÃO AUDITADAS PELO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, a exemplo dos transportes.

Usar de uma publicação com opinião contrária à dos comunistas para condenar todas as opiniões contrárias às dos comunistas é típico dos comunistas: “O editorial do jornal O Globo de ontem é claro. O interesse maior não é o de punir malfeitos, prender corruptos e corruptores: é mudar o sistema de partilha do pré-sal. Trata-se de uma bandeira profundamente rentável, a se julgar pelo afinco com que veículos se dedica a ela” não deixa de ser verdade. Se você considerar que o modelo econômico não vai mudar, isto é, o Direito Administrativo vai continuar a ser a lavanderia do Crime Organizado Pelo Governo, então, tem, mesmo de mudar a partilha.

Mas se este comunista perguntar a um LIBERAL o que fazer, vai ouvir claramente: NÃO PODE TER PARTILHA.

O dinheiro captado pela comercialização do petróleo, pela INICIATIVA PRIVADA – a INICIATIVA PRIVADA é um dos FUNDAMENTOS DA REPÚBLICA, o petróleo não é – vai produzir mais tecnologias, que vai gerar mais vagas de trabalho, mais serviços e negócios, o que vai aumentar as vagas de trabalho. Com a partilha, os corruPTos vão estar lá, nos carguinhos do governo, para mamar em mais esta teta.br.

Vamos à VERDADE: se a PETROBRAS fosse uma empresa.br então TODO O LUCRO SERIA DIVIDO entre os cidadãos como IMPOSTO DE RENDA NEGATIVO.

PT. Saudações.

Aqui abordamos alguns itens relativos à iniciativa privada e corrupção governamental.

Anúncios

Deixe uma resposta. Participe do debate em http://www.subsistencia.org/mailman/listinfo/plbr_subsistencia.org/.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The Savvy Sister

Simple changes for healthy living

Tech World

Yet another tech blog

Ceticismo Político

Análise política para adultos

Falando em Justiça Fiscal...

Espaço de discussão e promoção da Justiça Fiscal no Brasil

Eight to Late

Sensemaking and Analytics for Organizations

C.c

COISAeCOUSA

Moved by Freedom - Powered by Standards

A weblog by Charles-H. Schulz.

Hildegard Angel

Pode não ser a melhor opinião, pode não ser a sua opinião, mas esta é uma coluna com opinião!

Existential Type

Thoughts from an existential type.

Vijay's Tech Encounters

My Encounters with Hardware and Software

Life of a Geek Admin

The Adventures of a True Geek Administrator

The PBX Blog

Collaboration, evolved.

Logiscon

Consultoria Logística, Treinamento e Cursos

Instituto Liberal

Problemas Sociais - Soluções Liberais

Agência Liberal de Notícias Brasil

Porque notícias também devem ter ideias

CONFEI - Conselho Federal de Informática

Movimento #CONFEI Todos a favor da Criação do Conselho Federal de Informática do Brasil

%d blogueiros gostam disto: