Skip to content

www.FimDoPoliticoProfissional.com.br?

13 de janeiro de 2015

Pedir pelo fim do político profissional é como pedir pelo fim do professor profissional

Se é um PROFISSIONAL não há porquê pedir pelo seu fim

A sociedade ocidental – baseada nos princípios LIBERAIS – não pode prescindir da vida política. Ser um profissional de política ou um político profissional é um acidente na vida de uns poucos: não é fácil ser político. Experimente ir para a rua, parar as pessoas, e PEDIR VOTO para elas. E ainda por cima, TER O QUÊ DIZER PARA ELAS.

Eu respeito a coragem dos políticos, embora não concorde com o que a maioria deles faz. Mas culpa é MINHA, eu NÃO CONCORRO.

O Profissional tem limite político?

Se a educação é assim, tão importante, a ponto de ser destacada para ser “dirigida para essas metas” – embora não haja nenhuma meta definida no texto (http://professorlfg.jusbrasil.com.br/artigos/160185401/12-razoes-para-se-ter-vergonha-na-cara/), que eu tenha identificado -, porque não confiar na educação para tornar cidadãos políticos – profissionais ou não -, úteis à sociedade?

Onde, no profissionalismo – https://clplbr.wordpress.com/ -, está o erro de ser político?

Podemos fazer alterações na legislação eleitoral para aumentar as garantias de termos melhores políticos, mas não será premiando a um torneiro-mecânico com a presidência da república, tampouco a uma terrorista, ladra, assaltante de bancos e assassina.

No sistema educacional brasiliano não há uma vinculação do ensino escolar com a vida prática das crianças. São obrigadas a decorar capitais de países que, talvez, nunca sejam visitados. Ou a estudar uma história e geografia que nada têm a ver com a vida nas cidades onde vivem.

A Identidade que Não Temos

A quebra moral e ética que os políticos mostram não veio da ação nefasta dos LIBERAIS – não existem neo-liberais, isto é uma invenção dos neo-feudalistas para terem um culpado, que nunca vai ser encontrado, pelo que eles mesmos fazem -, mas de uma cultura de povo colonizado que se ufana de ser colonizado – se auto-denominam brasileiros, quando o genitivo de quem nasce no Brasil é brasiliano – e que não tem identidade nacional ou política: não temos uma Carta de Independência de nosso povo, não declaramos que SOMOS BRASILIANOS, apenas aceitamos a alcunha dos profissionais que vendiam pau-brasil na Europa: os BRASILEIROS, portugueses que viviam de vender brasil, madeira.

Quem nasce na Bolívia é boliviano, não boliveiro.

Quem vende pão é padeiro, não paderiano.

E se “presidenta” é um FEMININO, então seu MASCULINO é PRESIDENTO. Sem comentários: “portuguese 101“.

Não tivemos uma elite nacionalista para afirmar-se como POVO, não temos identidade, adotamos uma alcunha de colonizadores e nos ufamos de sermos colonizados.

Não creio que o fato de um político ser profissional seja problema.

Voto Distrital

Posso sugerir que se altere a legislação para tornar o político COMPLETAMENTE PROFISSIONAL: o salário do político eleito deve ser pago pelo PARTIDO POLITICO que o elegeu.

E por aqueles que concordam com o partido.

A FUNÇÃO do político eleito é uma e isto não impede que a sociedade civil organizada assuma sua responsabilidade com suas opções: votou, paga as contas de seu voto.

Assim como a eleição deveria ser centrada no DISTRITO ELEITORAL do candidato. E aí, o debate sobre o voto distrital cabe como uma luva para lavar o crime organizado dos partidos que estão no governo: vão fazer uma reforma para mudar tudo e tudo ficar igual …. para eles.

Direito Administrativo: a panacéia comunista

Parece-me que a questão de fundo não é moral ou ética, nem de Direito Administrativo – que é a Arma de Destruição em Massa usada pelos comunistas et caterva para distorcer o papel do Estado e justificar a coletivização do Direito e da Administração Pública, sem falar na inetervenção sobre a economia. Os proletaristas repetem, como papagaio de pirata, um discurso mentiroso de Falhas de Mercado – sem esclarecer que eles são a própria Falha de Estado – para justificar a intervenção do Estado (governo) na economia, abrindo e fechando torneiras de impostos como se fosse possível domesticar as variáveis de MERCADO.

O uso do Direito Administrativo para destruir o “capitalismo” é que é falta de MORAL e falta de ÉTICA.

Parece-me que a base da questão é o fato que o Direito não é derivado da vida real, isto é, o Direito está descolado dos Fatos Sociais – http://www.jonathangullible.com/mmedia/PoL.Portuguese.A.Filosofia.da.Liberdade.swf/.

Precisamos iniciar um movimento de produção de um Direito derivado dos DIREITOS INDIVIDUAIS – o direito vem antes do Direito -, em que o legislador trará para o código a realidade da vida diária.

Assim, a Taxa de Juros não poderá ser IMPOSTA pelo governo – é um ATO DE VIOLÊNCIA CONTRA A PROPRIEDADE PRIVADA -, pois NENHUM ATO DE VIOLÊNCIA PODE SER INICIADO contra uma pessoa, nem por outra pessoa, nem por instituição privada ou governamental, mas será administrada por autoridades monetárias como Fato Social Econômico. O governo não pode ter o poder de impor uma taxa de juros.

O interior do Piauí reagirá sempre de forma diferente do interior de São Paulo à uma mudança na taxa de juros.

Porque não haver um Banco Central para a região Norte, um para a região Nordeste?

E porque não haver moedas regionais para que se possa fazer o câmbio de moedas para a riqueza circular tão livremente quanto a pobreza circula? E assim diminuir as diferenças regionais. A partir de investimento em novas vagas de trabalho e premiando a competitividade das empresas com maior lucro, ao invés de punir a todas com menor lucro via impostos e taxas de juros governamentais.

Porque não acaba com o salário mínimo e liberar todos os salários e o faturamento das empresas dos impostos?

O imposto deve ser cobrado sobre o CONSUMO de bens e serviços. É sempre o CLIENTE quem paga o imposto, porque cobrá-lo do assalariado também?

Cobrar imposto sobre o faturamento da empresa diminui o salário de todos os assalariados desta quantia. Cobrar MAIS imposto sobre os salários da mesma empresa diminui ainda MAIS o salário dos empregados. Porquê DIMINUIR o LUCRO – por impostos – se pode AUMENTAR O FATURAMENTO DO ESTADO com o imposto sobre o consumo de TODOS?

Embora possa parecer pouco, a derivação do Direito a partir dos direitos individuais gera grande sutileza de pensamento.

Talvez a sutileza do pensamento seja o problema para nossa elite – trabalhadora e empresarial. Quando foi que você viu na imprensa uma entrevista com um banqueiro e um industrial conversando sobre os investimentos necessários para o ano seguinte?

Porque tanta gente tem tanto medo de debate?

Porque o foco é REFORMA do que está aí – COM OS QUE ESTÃO AÍ ? Para não mudar nada e ter alguém NOVO na REDE ou no governo? Vai fazer o quê se terá os MESMOS CLIENTES, a MESMA ECONOMIA, o MESMO ESTADO e os MESMOS POLÍTICOS?

Nova Constituição?

https://alnbr.wordpress.com/2014/10/28/assembleia-nacional-constituinte-federalista/.

Em que termos teremos novo processo constituinte? Golpista?

Se é para termos novo processo constituinte, então eu quero 100% de renovação: Constituinte Exclusiva com constituintes eleitos APENAS para a Constituinte e ELEIÇÕES GERAIS logo após o SIM pelo povo.br.

E TODOS os politicos que já tiverem sido eleitos nas duas legislaturas anteriores devem ser INELEGÍVEIS!

Topas?

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 13 de janeiro de 2015 17:50

    “Necessitamos de Lideres e não de ideais, nosso povo é muito pobre de cultura e muito imaturo na área de politica, pois foi ao longo de décadas adestrado para não pensar e não questionar, somente a aceitar aquilo que é posto a sua frente mesmo com alguma relutância.”

    Já TEMOS líderes sem ideias.

    Você quer ainda mais?

    Talvez se um homem – dentre os mais de 51% da população do Maranhão, que ganha o bolsa-família – se sinta envergonhado por receber esmola para sobreviver, enquanto os homens que ELE ELEGE não fazem NADA PARA MUDAR sua situação de humilhação, e decida tomar uma atitude para resgatar a vergonha na cara e concorde em mudar.

    “Are you a man with a plan”?

    Você tem um PLANO para mudar a vida dele?

    Você vai lá dizer isto para ele?

    O quê você vai dizer?

    Que quer o fim do político profissional? Você não é capaz de convencer seus compatriotas e prefere o atalho da destruição do que você não é capaz de mudar?

    Se você não é capaz de mudar, você tem o DIREITO de tirar de TODOS OS OUTROS HOMENS o direito de TENTAR MUDAR? Simplesmente ACABANDO com a política?

    Ou seja, você quer um Regimezinho Pessoal de Exceção?

    O quê mais você vai PROIBIR ou DESTRUIR para os que não sabem usar não tenham?

Deixe uma resposta. Participe do debate em http://www.subsistencia.org/mailman/listinfo/plbr_subsistencia.org/.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

MAC, iOS & Linux

Suporte Remoto - Instalação - Segurança de Dados - Computadores e Acessórios

The Savvy Sister

Simple changes for healthy living

Tech World

Yet another tech blog

Ceticismo Político

Análise política para adultos

Falando em Justiça Fiscal...

Espaço de discussão e promoção da Justiça Fiscal no Brasil

Eight to Late

Sensemaking and Analytics for Organizations

C.c

COISAeCOUSA

Moved by Freedom - Powered by Standards

A weblog by Charles-H. Schulz.

Hildegard Angel

Pode não ser a melhor opinião, pode não ser a sua opinião, mas esta é uma coluna com opinião!

Existential Type

Thoughts from an existential type.

Vijay's Tech Encounters

My Encounters with Hardware and Software

Life of a Geek Admin

The Adventures of a True Geek Administrator

The PBX Blog

Collaboration, evolved.

Logiscon

Consultoria Logística, Treinamento e Cursos

Instituto Liberal

Problemas Sociais - Soluções Liberais

Agência Liberal de Notícias Brasil

Porque notícias também devem ter ideias

%d blogueiros gostam disto: