Skip to content

O que seu provedor de serviços de Internet sabe sobre você

3 de janeiro de 2015

O que seu provedor de serviços de Internet sabe sobre você

O artigo a seguir aborda a segurança na internet – e a sua insegurança – trazendo à tona revelações sobre o quanto o seu provedor pode saber sobre você. Leia o artigo original.

2294144289_a54db90ac5_z

Segurança e Privacidade desaparecem na internet

16 de maio de 2014

O quanto o seu Provedor de Sevriços na Internet – PSI (Internet Service Provider – ISP) conhece e registra sobre você? A resposta curta é: potencialmente, tudo.

A resposta mais reconfortante e realista é: não muito, e não por muito tempo. Mas sempre há relatos da mídia, bem como a legislação que está sendo elaborado nos níveis mais altos do governo dos EUA que podem provar que o chapéu tin-foil as pessoas estão mais à direita do que gostaríamos de admitir.

Você É informação para seu ISP

Tudo que você faz na internet volta para você por meio de seu endereço IP (Internet Protocolo – Protocolo Internet), o número que o identifica na internet.

Sim, tudo – cartas pesquisas do Google, mensagens instantâneas, e até mesmo sítios que você visita navegando pela rede. Esta atividade toda é registrada em grande banco de dados administrado por seu ISP, que mantém registros de cada clique e tecla que você faz na rede.

Pense nisso: Será que você quer passar os seus dias vasculhando milhões de gigabytes de dados e conversas realizadas por pessoas que você nem conhece, apenas na chance que você pode encontrar algo que despertou o seu interesse? Provavelmente não. Bem, o seu ISP se sente da mesma forma. Espaço do servidor e atribuições IP  são em um prêmio para ISPs, então eles tendem a imediatamente se livrar de quaisquer registos que não têm um impacto direto no produto ou serviço de faturamento. Isto é ainda mais verdadeiro para provedores de rede sem fio e móveis, que querem manter suas redes o mais livre possível. Em suas mentes, quanto menos dados armazenados e registrados, mais espaço para mais clientes pagantes.

O que ISPs fazem com suas informações?

Internet Service Providers puxam o seu histórico de navegação para as suas próprias necessidades de negócios, incluindo monitorização de rede, prevenção de fraudes e disputas de faturamento.

No entanto, segundo a legislação, ISPs são obrigados a preservar por 90 dias de dados mais detalhados, quando solicitado a fazê-lo pela polícia, ou outras “entidades governamentais”, e apenas como parte de uma investigação específica.

Vários projetos de lei foram enviados ao Congresso na última década, em uma tentativa de aumentar a quantidade de informações que os ISPs são obrigados a manter. Projetos para proteção de crianças da pronografia infantil e o “Stop Piracy Act Online” (ou SOPA) são mais orientados para a retenção de informações pessoais dos cidadãos.

Pode parecer uma comodidade, para você, ver um anúncio de bilhetes de passagem aérea em sua conta de correio, ou na página que você visita com seu navegador de internet, logo após você dizer para um amigo, em mensagem instantânea, que você estava pensando em sair de férias.

Mas foi a sua privacidade que foi violada, e, literalmente, sua máquina foi invadida com mensagens, para você, que você não solicitou. Nem você determinou ao seu provedor, ou aos serviços que ele presta por meio de terceiros, que você queria ser vigiado para ter estas “comodidades”.

Mas é o que está em jogo aqui: sua privacidade.

Quanto tempo é as informações disponíveis?

De acordo com este artigo sobre Lifehacker, há grande variação para o tempo em que os ISPs têm de preservar os dados de sua navegação.

Os últimos anos foram marcados por muita controvérsia sobre a captura e conservação de dados de usuários dos provedores de celulares, dos registros de localização GPS e de rastreamento de conteúdo da mensagem de texto reais. (Verizon, por exemplo, preserva seus textos por 3-5 dias). Tanto a Apple e Android foram chamados a depor diante do Congresso (EUA) sobre as práticas de rastreamento de localização. E, recentemente, um hacker descobriu um app escondido em smartphones que registra cada tecla que é pressionada.

Enquanto isso não significa necessariamente que os ISPs estão gravando e retendo de cada sítio que você visita, o potencial está lá, a vontade política está lá, e as evidências de práticas do passado estão lá. Então, o melhor aconselhamento possível para se manter em mente pode ser: não ficar paranóico, informe-se e certifique-se se o seu ISP (e os seus representantes) sabem exatamente o quanto de valor que você coloca em sua privacidade.

Como você pode proteger a sua informação?

Um monte de gente quer se sentir anônimo, uma vez que inicia sessão, mas é importante lembrar que você não é o único a ver o que você está fazendo quando você está na rede, e limpar o histórico de navegação não vai mudar nada.

Antes de entrar em pânico e cobrir seu computador em uma folha de alumínio, você deve saber que existem algumas soluções simples para ajudar você a manter suas informações pessoais fora das mãos erradas. Por exemplo, sites cujos URLs começar com “https” em vez de apenas “http”, o sítio é seguro. Seu ISP ainda pode gravar a sua visita ao sítio, mas é incapaz de acompanhar quaisquer informações mais específicas do que isso.

Usar uma conexão segura pode ser feito na maioria dos sítios, como o Gmail, mas não vai impedir que provedores de correio sejam capazes de ver o que é enviada pelos seus servidores. Existem programas disponíveis para que você possa enviar correio criptografado, mas a maioria são técnicos e não é fácil para as pessoas de configurar.

O melhor conselho para se manter em mente é que tudo que você faz na rede é rastreável e esse fato não vai mudar. Portanto, não faça nada que você não gostaria que qualquer outra pessoa possa tomar nota, porque eles estão tomando nota.

Foto: David Goehring / Flickr

Encontre Jess no Google+

  Jess Hutton é apaixonada por conectividade com a Internet em países em desenvolvimento e uma

  Internet justa, aberto para todos. Ela mexe com trivialidades, tecnologia Twitter.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma resposta. Participe do debate em http://www.subsistencia.org/mailman/listinfo/plbr_subsistencia.org/.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

MAC, iOS & Linux

Suporte Remoto - Instalação - Segurança de Dados - Computadores e Acessórios

The Savvy Sister

Simple changes for healthy living

Tech World

Yet another tech blog

Ceticismo Político

Análise política para adultos

Falando em Justiça Fiscal...

Espaço de discussão e promoção da Justiça Fiscal no Brasil

Eight to Late

Sensemaking and Analytics for Organizations

C.c

COISAeCOUSA

Moved by Freedom - Powered by Standards

A weblog by Charles-H. Schulz.

Hildegard Angel

Pode não ser a melhor opinião, pode não ser a sua opinião, mas esta é uma coluna com opinião!

Existential Type

Thoughts from an existential type.

Vijay's Tech Encounters

My Encounters with Hardware and Software

Life of a Geek Admin

The Adventures of a True Geek Administrator

The PBX Blog

Collaboration, evolved.

Logiscon

Consultoria Logística, Treinamento e Cursos

Instituto Liberal

Problemas Sociais - Soluções Liberais

Agência Liberal de Notícias Brasil

Porque notícias também devem ter ideias

%d blogueiros gostam disto: