Skip to content

Diálogos Impertinentes: ​abenayon vs LIBERAL. Ou “PETROBRAS não é BRAS”

17 de dezembro de 2014

PETROBRAS não é BRAS

1. O Brasil vive batalha decisiva de sua História: a da sobrevivência da Petrobrás como empresa nacional. E isso com qualquer resultado, pois a eventual derrota poderá ser o marco, a partir do qual o povo brasileiro resolva partir para o basta e reverter o lastimável processo dos últimos 60 anos em que praticamente só acumula derrotas do ponto de vista estrutural.1

Grifos nossos.

A PETROBRAS nunca foi uma “empresa nacional”, sempre foi uma intervenção do Estado (governo) na economia privada: uma ação administrativa.

Se existe um Banco estatal – BNDES – para investimento em iniciativa privada, porque uma empresa estatal compra uma empresa privada? “Petróleo Brasileiro S.A. (“Petrobras”), Ultrapar Participações S.A. (“Ultrapar”) e Braskem S.A. (“Braskem”) vêm a público, na forma e para os fins da Instrução CVM nº 358/02, informar que a Ultrapar celebrou, com a interveniência da Petrobras e Braskem, contrato, irrevogável e irretratável com os acionistas controladores (“Acionistas Controladores Ipiranga”) da Refinaria de Petróleo Ipiranga S.A. (“RPI”) e da Distribuidora de Produtos de Petróleo Ipiranga S.A. (“DPPI”) por si, para a aquisição da totalidade das ações detidas pelos Acionistas Controladores Ipiranga na RPI, DPPI e na Companhia Brasileira de Petróleo Ipiranga (“CBPI”) (“Contrato de Compra e Venda”) e na qualidade de comissária por conta e ordem da Braskem e da Petrobras para aquisição dos ativos petroquímicos, e no caso da Petrobras de determinados ativos de distribuição.2

A economia sob intervenção NÃO É ECONOMIA, é o exercício do poder político sobre a economia. A LIBERDADE é a primeira fatalidade na intervenção na economia, e o crime é legalizado pelo Direito Administrativo.

Quando o Estado intervém na economia, a economia deixa de existir para existir o Estado interventor em ação administrativa em relações de natureza econômica.

O nível de intervenção se multiplica em níveis inimagináveis para um cidadão comum:

Petrobras em MS Fonte: Dourados News

O governo do Estado publicou hoje autorização de concessão de incentivos fiscais como forma de estimular a implantação de projetos econômicos em Mato Grosso do Sul.

O decreto normativo regulando a autorização, de número 13.016, estabelece isenção do ITCD (Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de quaisquer bens ou direitos) as doações feitas à Petrobras (empresa Petróleo Brasileiro S/A), de imóveis localizados no município de Três Lagoas, para o fim específico de implantação de empreendimento industrial de produção de fertilizantes, com uso do gás natural como principal matéria-prima.

A isenção prevista fica condicionada a que a empresa donatária permaneça no exercício das suas atividades no território do município por pelo menos cinco anos. O eventual não atendimento a essa condição implica a exigência imediata do ITCD, atualizado e com os acréscimos devidos, desde a data da doação.”

Grifos nossos.

Conceder incentivos é o mesmo que punir um empreendedor que está produzindo a partir de seus recursos e dos investidores e clientes – consumidores – e repassar o prejuízo que causará a esse para o favorecido.

Esta operação de direito administrativo não irá produzir ou estimular a “implantação de projetos econômicos”, pois estará RETIRANDO do MERCADO os valores que seriam usados para um novo empreendimento dos que poderiam investir. Como não vão ficar com os recursos, que serão incorporados aos impostos para prover os incentivos, não farão os MESMOS INVESTIMENTOS que poderiam, diminuindo, assim, o valor total dos investimentos a serem feitos no futuro. É uma perda anunciada.

2. Principalmente desse ponto de vista, porque, mercê da estrutura que se formou na Era Vargas, ainda foram colhidas – por muito tempo e até os dias de hoje – grandes vitórias em termos de desenvolvimento de tecnologia e capacidade produtiva no País.

Comparando o desenvolvimento tecnológico dos países cujo MERCADO de petróleo permaneceu privado, o desenvolvimento tecnológico e científico brasiliano é imperceptível.

A pesquisa científica que orbita o petróleo tem ramificações em praticamente todas as áreas da C&T, incluindo aí, a do alimento. Não se vê tais indústrias autóctones no Brasil.

3. O progresso estrutural do Brasil ocorreu, até 1954, não apenas em função de investimentos do Estado, mas também por ter este agido como promotor da indústria privada, tendo, antes daquele ano fatídico, surgido firmas nacionais de ótima qualidade, algumas das quais já se tinham tornado grandes.

Grifos nossos.

O Estado NUNCA promove a indústria privada. O dinheiro público pode ser usado para FINANCIAR – isto é, pagar o contrato ou a compra -, mas nunca promover, pois os elementos que podem promover a criação de uma indústria – ou negócio -, já estão no MERCADO.

4. Essas foram as primeiras e grandes vítimas do modelo de dependência financeira e tecnológica adotado desde 1955 e no quinquênio de JK, quando o Estado, foi usado como promotor da desnacionalização da indústria, o que gradualmente levou à da dos demais setores da economia.

A desnacionalização da indústria foi devida ao não financiamento dos MERCADOS por parte do governo, que não comprou o que poderia ser produzido.

Ao anunciar que irá comprar o que o MERCADO produzir o governo sinaliza para os agentes econômicos que seus investimentos serão valorizados, o que impele a roda da produção para aumentar a inversão de recursos financeiros, materiais e de pessoal. Se não houver a “vontade de consumir” por parte do governo, o maior consumidor, os produtores não irão produzir.

5. Os governos militares (1964-1984), embora se tenham submetido às regras e imposições do sistema financeiro mundial – criaram estatais importantes, como a EMBRAER, em 1969, possibilitada pela criação do Centro Técnico Aeroespacial (CTA), em 1946, e do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), em 1950.

No entanto, no âmbito do MERCADO, não foi feita nenhuma inversão pelo governo para sinalizar aos agentes do MERCADO – academia, indústria e serviços -, que seu trabalho seria remunerado.

Se, novamente, olharmos para os países onde o petróleo foi explorado pela iniciativa privada, veremos que instituições de pesquisa similares às brasilianas acima citadas, também existem, como por exemplo, o Massachusetts Institute of Technology – MIT, que teve origem justamente na capacidade criativa e INDIVIDUAL de um cidadão, com o apoio do governador do Estado. 3

Em nenhuma empresa brasiliana você vê algo como em http://giving.mit.edu/ways/. Nem mesmo em “empresas” públicas, que DEVERIAM ter no cidadão seu primeiro investidor. Nunca “pensam” nele.

6. A EMBRAER foi uma das inúmeras grandes estatais criminosamente privatizadas pela avalanche de corrupção dos anos 90, que atingiu também a TELEBRÁS, fundada em 1972, a qual igualmente gerara excelentes resultados em produções realizadas com tecnologia nacional, e foi  totalmente esvaziada pelas concessões entreguistas  do sistema de telecomunicações.

Grifos nossos.

Novamente remeto aos países que têm, em suas economias, empresas congêneres.

Aceitando que um brasiliano inventou o avião – em Paris, França -, em quais países a aviação mais se desenvolveu? Nos países sob intervenção econômica?

Não.

As maiores contribuições tecnológicas para a aviação vieram de empresas estatais? Em qualquer país?

Não.

A TUPOLEV4 somente pode continuar a fabricar seus aviões quando alterou sua função: da guerra para o transporte civil. Foi culpa de alguma privatização criminosa?

Não.

Foi mera sobrevivência. Ou a empresa se redescobria como uma PROVEDORA DE SERVIÇOS PARA o público ou fechava e desaparecia.

Após sua reengenharia PRIVADA, a empresa contribui com IMPOSTOS, o que antes CONSUMIA para ter uma produtividade muito baixa.

7. Em 1990, Collor, o primeiro presidente eleito pelo voto direto – de resto,  mediante incríveis manipulações, negadoras da essência da democracia – encaminhou a Lei de Desestatização, juntamente com denso pacote de legislação antibrasileira, formulado em Washington e meteoricamente aprovado pelo complacente Congresso.

Quais as “Incríveis manipulações”? Algum mensalão?

Negadoras da essência da democracia” significa o quê, exatamente?

No quê a desestatização pode ser anti-brasileira? E quem formulou em Washington?

Se o Congresso Nacional – mais de 500 pessoas ELEITAS PELO MESMO POVO QUE ELEGEU O PRESIDENTE – aprovou “meteoricamente” a VONTADE DO POVO, onde está o erro?

Talvez você não tenha gostado do resultado do que ocorreu – muita gente não gostou – mas, se você foi derrotado nas urnas, a democracia venceu. Tua derrota faz parte da mesma democracia que você agora vilipendia.

8. Interessante que os governos militares – não só haviam mantido as estatais da Era Vargas – mas criaram várias outras. Entretanto, os indivíduos  ideologicamente amestrados atribuem comunismo ou esquerdismo aos que, em favor do desenvolvimento, reconhecem  a importância de empresas e de bancos estatais.

A importância das “empresas estatais” – conceito inexistente na economia, mas produzido no Brasil – pode ser vista sob dois pontos de vista:

1 – foi um sucesso, pois foram feitas, funcionaram – e até funcionam ainda hoje -, e estão melhores como entidades privadas, pois agora PAGAM impostos ao invés de CONSUMIR impostos; e

2 – foi um fracasso, pois impediram, em seu mesmo valor econômico, que empresas privadas constituíssem um MERCADO, com, provavelmente, dezenas de outras empresas, que não existem porque a economia está sob intervenção para privilegiar as estatais.

Sucesso ou fracasso, foram feitas, funcionaram ou funcionam e têm seu efeito econômico, de qualquer maneira. Não é uma questão de estar certo ou errado, mas de escolher uma economia e pagar por ela.

9.  Se não estivessem mentalmente controlados pelo sistema de poder mundial veriam que as estatais, além do que realizam diretamente, são fundamentais para viabilizar, ao abrir concorrências,  encomendas e financiamento a empresas privadas nacionais, que, com isso, geram empregos qualificados e elevam o padrão tecnológico do País.

Meia verdade, na medida em IMPEDEM que hajam mais empresas privadas porque os agentes econômicos não têm a LIBERDADE PRIVADA de promover a INICIATIVA PRIVADA que vai criar os tais empregos a que se refere.

É uma deseconomia em escala, pois impede que hajam novas empresas e, principalmente, impede a CRIATIVIDADE destas empresas.

Se houvesse uma empresa estatal de relógios, como há de aviões, existiria o APPLE WATCH5? EMBRAERWATCH?

10. Ademais, acabar com as estatais significa deixar à mercê dos carteis e grandes grupos privados o grande espaço estratégico – como é o caso da indústria do petróleo e derivados – inevitavelmente ocupado por empresas de grande porte, nos quais a dimensão inviabiliza a concorrência honesta entre empresas privadas.

Grifos nossos.

Exatamente! O que você prefere? Monopólio privado ou estatal?

Sabe qual é a diferença? O monopólio estatal atinge a todos, todo o tempo.

O monopólio privado atinge os clientes, enquanto durar o monopólio. Logo, as pessoas quebram o monopólio fazendo greve de consumo. Se você fizer contra o governo vai para a CADEIA!

Democraticamente…

Mas a ação do Estado na economia não produz economia, produz deseconomia. Quando a PETROBRAS adquiriu a Ipiranga diminuiu o MERCADO para impor uma corrupção – estatal – na área privada onde havia excelência e competição.

Logo, a corrupção está no Estado, que foi ELEITO, pelo visto, por você.

O Grupo Ipiranga, um dos maiores e mais tradicionais conglomerados empresariais do país, atua nos mesmos segmentos da Petrobras, Ultrapar e Braskem. É o segundo maior distribuidor de combustíveis no Brasil, com uma rede de 4.240 postos. Possui também destacada participação no setor petroquímico, com produção de cerca de 650 mil toneladas de resinas petroquímicas através da IPQ, além de compartilhar, com a Braskem, o controle da Copesul – segunda maior central de matérias-primas petroquímicas do Brasil. Em 2006, a receita líquida consolidada do Grupo Ipiranga totalizou R$ 31 bilhões, com R$ 1,0 bilhão de EBITDA e R$ 534 milhões de lucro líquido.”6

Se o grupo privado atua na mesma área da “iniciativa estatal”, então, a obrigação do Estado é investir na iniciativa privada.7 A CF88 institui “os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa” como FUNDAMENTO da República, e as “empresas estatais” NÃO SÃO FUNDAMENTOS da República. Grifos nossos.

Seu estatismo é INCONSTITUCIONAL.

11. Antes de explicar por que a corrupção não é inerente à natureza das estatais – ao contrário do que imaginam os impressionados pelos inegáveis escândalos de corrupção que têm assolado a Petrobrás – convém lembrar a incoerência dos que se escandalizam com a brutal concentração de renda, cada vez mais acentuada em todo o mundo, e propõem privatizações, cujo efeito tem sido tornar a concentração econômica ainda mais aguda e sociamente insuportável.

Grifos nossos.

Vamos começar com a “corrupção não é inerente à natureza das estatais“, mas que ocorre nas estatais porque não existem dois clientes para um serviço ou produto: somente aquela estatal.

Logo, a corrupção não pode ser praticada pela empresa privada SEM a estatal.

Se não houver a intervenção do Estado na economia, a empresa privada (corrupta) vai de ter de COMPETIR pelo contrato com o cliente, que até pode ser um agente de Estado.

Mas tal agente não pode ser um interventor na economia. “Na apuração sobre a corrupção na Petrobras, nove investigados se tornaram réus, nesta segunda-feira (15). A maioria é ligada à construtora OAS. Em uma outra etapa do processo, o Ministério Público Federal denunciou quatro pessoas à Justiça. Entre elas, um ex-diretor da empresa. Nestor Cerveró foi diretor da área internacional da Petrobras de 2003 a 2008, no governo Lula. Segundo o Ministério Público Federal, Cerveró recebeu propina em dois contratos para a construção de navios para perfuração em águas profundas.8

Sem a estatal não haveria a corrupção.

Empresários corruptos são um imposto a mais e o MERCADO se livra dele, ou os consumidores o fazem, escolhendo outro provedor de serviço ou produto.

Dizer que a iniciativa privada acentua as diferenças sociais é o mesmo que dizer que o vírus da gripe é culpado pela gripe. Sem a iniciativa privada não haveria a medicina que existe hoje. A quantidade de pessoas que foi incluída no sistema econômico nos países de economia liberal é muito maior que nos países socialistas, a tal ponto, que é preciso matar quem tenta sair do país. Você conhece alguém que quer fugir do Brasil para ir para Cuba?

O que você diz sobre o povo brasiliano trabalhar 5 meses para pagar o governo e mandar bilhões de reais para pagar obras em Cuba, o primeiro país da história da humanidade a quebrar pelo Pico de Óleo e vocês, comunistas, mentirem para o mundo que é um “período especial” da economia?

É o LIBERALISMO que está salvando vidas em Cuba, além do dinheiro roubado do povo brasiliano, que morre de fome e de doenças enquanto os cubanos, que não foram capazes de produzir o próprio alimento durante mais de 50 anos sob a proteção da Rússia, comem seu mingau em reais.

Interessante como você não se refere às estatais cubanas. Ou Russas. Ou Chinesas. Ou … você sabe da existência de UM ÚNICO PAÍS NO MUNDO que seja comunista ou socialista e que tenha estatais produtivas?

Visite www.PowerOfCommunity.org para saber a verdade sobre Cuba.

12. De fato, todos estão tendo acesso a informações de que, neste mundo de mais de seis bilhões de habitantes, pouco mais de cinquenta grupos financeiros controlam praticamente todas as transnacionais em atividade no Planeta. Fosse isso pouco, o analista da moda, Thomas Piketty, tem observado que a concentração de riqueza tem sido grandemente subestimada, mesmo nos países sedes da oligarquia financeira mundial.

Você considera o BNDES parte deste grande grupo financeiro? Já viu quanto o BNDES gastou em Cuba e em outros países? O Brasil já alcançou o equilíbrio das desigualdades para o dinheiro dos impostos do povo brasiliano ser investido nos povos imprestáveis que nunca souberam como produzir a própria comida e comem às custas dos nossos republicanos reais?

Vamos ao que interessa.

Você usa APPLE? IBM? DELL?

Ou um computador.br?

Você não concorda que as tecnologias de informação e comunicação são MUITO MAIS IMPORTANTES do que a aviação? Ou automobilística?

Porque não existe uma INFORMATICABRAS? O bit não é nosso? O petróleo é nosso porque EXTRAÍMOS – como aborígenes extraem sua vida da natureza – e o bit vem do cérebro …. deles?

Você tem um carro com ou sem TI embarcada?

Você come Mc Donalds? Você bebe coca-cola?

Você tem TV a cabo?

É VOCÊ QUEM PAGA TUDO QUE VOCÊ DENUNCIA.

PÁRE DE PAGAR!

É O DINHEIRO QUE MOVE O MUNDO, você não lê o que escreve?

SÓ HÁ UM CULPADO: VOCÊ!

13. E por que foi implantada a corrupção na Petrobrás? Porque a estrutura de poder político já se tornara dominada pelos interessados em desmoralizá-la e eventualmente privatizá-la e/ou liquidá-la. Amiúde, o primeiro passo dos agentes imperiais é minar e desmoralizar a administração estatal, para justificar a privatização.

Vamos por partes: o povo acreditou nas mentiras socialistas e comunistas dos “trabalhadores” e dos “trabalhistas” que investiram as vidas dos outros para assumir o poder político e econômico. Lembre-se, os que como você, que votaram no Lulla et caterva, também assumiram o BNDES e o Banco Central. E fizeram o quê?

Por decreto a presidente-trabalhadora decreta que “presidenta” é uma palavra da língua portuguesa – então o masculino deste (novo) feminino deve ser PRESIDENTO-, e como NÃO EXISTE PRESIDENTO na língua portuguesa, “presidenta” NÃO EXISTE!

Mas vocês fizeram existir, como fizeram existir empresas estatais, bancos estatais e dinheiro estatal, mas é TUDO MENTIRA.

O problema é que as pessoas ACREDITARAM.

Você sabe qual é a diferença entre o Papa e Eu?

Mais gente acredita no Papa do que em mim.9

14 De fato, a corrupção foi intensificada durante governos aqui instalados (Collor e FHC) com o projeto de tornar definitivo e irreversível o atraso do Brasil e sua submissão aos centros de poder mundial, na vil posição de fornecedor de recursos naturais, presidindo a abertura de buracos no lugar das estupendas reservas de minerais estratégicos e preciosos, sem que isso sequer impedisse o crescimento vertiginoso dos déficits de comércio exterior e do endividamento público.

Grifos nossos.

Tudo que você denuncia foi feito pelos “trabalhadores” ELEITOS pelo povo. É LEGÍTIMO, é LEGAL e é MERECIDO pelos que atingiram seus objetivos com MILITÂNCIA, COMPROMISSO e DETERMINAÇÃO.

Eles merecem. Você merece. E eu, que fui derrotado, também mereço. Porque esta é a regra do jogo, não tem nada a ver com JUSTIÇA. Não existe justiça.

Todo o prejuízo que você denuncia vem de Políticas Públicas, dentre outros conceitos comunistas/socialistas/sociais-democratas/trabalhistas. Estes são os culpados.

15. A desnacionalização predadora não começou com os dois que foram os primeiros eleitos sob o novo regime pretensamente democrático.  Mas eles fizeram profundas reformas na estrutura de mercado –  com o usual beneplácito do Congresso – para torná-la ainda mais  talhada de acordo com os interesses dos carteis transnacionais.  E o PT não fez reverter essa tendência.

Não existe desnacionalização predadora, o que existe é INCOMPETÊNCIA PREDADORA. Incompetência do povo em ter líderes e uma elite que pense seu próprio país, como o criador do MIT, ou como o criador da IBM, ou da APPLE.

Os brasilianos que tiveram esta capacidade ou coragem, como os fundadores da VARIG e da IPIRANGA (petróleo) foram DESTRUÍDOS PELO ESTADO corruPTo.

Qual o “novo regime pretensamente democrático”? Qual sua definição de democracia? Um lugar onde o que você quer pode ser facilmente – e sem oposição – ser imposto aos demais?

Profundas reformas estruturais do mercado”? Onde? No Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado10, de Bresser Pereira, em 1995, somente a reestruturação do GOVERNO foi promovida, não foi tomada nenhuma ação ou feito qualquer plano para reformular o MERCADO para liberar as forças produtivas nacionais.

16. Em relação à Petrobrás, FHC promoveu a aprovação da Lei 9.478, de 06.08.1997,  que eliminou, na prática, a norma constitucional do monopólio da União na  produção,  refino e transporte do petróleo, não formalmente revogada.

Como se pode ver na resposta acima, e aqui você concorda, NÃO HOUVE QUALQUER REFORMA nos MERCADOS, que seguem sob pesada intervenção estatal e da corrupção … estatal.

17. Essa lei permitiu, assim, a exploração de imensas jazidas descobertas pela Petrobrás na plataforma continental,  por carteis transnacionais, liderados pelas gigantes empresas angloamericanas – que,  há mais de um século,  têm preponderado no produto de maior expressão no comércio mundial.

Você está certíssimo novamente, se a IPIRANGA não fosse comprada por uma empresa estatal corrupta talvez o MERCADO da energia tivesse mais saúde.

18. Ademais, dita Lei criou a Agência Nacional do Petróleo (ANP) no esquema de esvaziar a administração do Estado, terceirizando-a para  agências ditas públicas, dotadas de autonomia e postas sob a direção de executivos e técnicos ligados à oligarquia financeira angloamericana.

Agora você parte para o “ouvi dizer”, sem qualquer evidência prática. Não existem “agências ditas públicas”, pois são instituídas e protegidas por leis. Para privatizar os MERCADOS estatizados pelas agências teremos de fazer um desmonte fenomenal do Estado interventor. E para fazer isto sem prejuízo temos de ter MERCADOS PRIVADOS para receber esta privatização, o que não ocorreu na privatização anterior justamente porque no Estado não investe na INICIATIVA PRIVADA – fundamento da República – e intervém na economia, retirando os recursos que serão necessários para a privatização.

19. Um desses, genro de FHC, David Zylberstajn, foi nomeado diretor-geral da ANP. Como lembrou o engenheiro Pedro Celestino, em excelente artigo, teve início, sob o comando de Zylberstajn,  ”o leilão das reservas de petróleo brasileiras, em modelo que não se aplica no mundo desde o primeiro choque do petróleo, permitindo à concessionária apossar-se do petróleo produzido, remunerando o Governo com royalties, ao invés de receber por prestação de serviços.”

O filho do Lulla é rico, o Lulla é rico … cite um general da “ditadura” que ficou rico no governo?

Receber pela prestação dos serviços” é para EMPREGADOS.

É ÓBVIO que os donos se apropriam da produção de suas propriedades.

Você só não tem coragem de admitir que é comunista e quer a estatização de tudo porque ficou “demodê”.

20. As constatações de corrupção nas encomendas da Petrobrás –  em inquérito da Polícia Federal, ainda não terminado –  estão servindo de tema para a campanha de desestabilização e impeachment da presidente da República, e também de argumento favorável à privatização.

Em primeiro lugar, não tem como a presidente da República não saber o que a presidente da PETROBRAS fazia, simplesmente, porque o governo todo funciona sob a ação da PETROBRAS.

DilmaCorruPTaTerroristaTem de ser muito burro para nomear um cargo deste tamanho e não saber de nada do que acontece lá. E de burra ela não tem nada. Não é qualquer um que aparece numa foto com um FAL, tem de ser muito competente para ter um FAL em casa. Você considera alguém que faz isto de moral elevada?

Para quem você acha que ela está fazendo isto? Para as empresas estrangeiras? Este é o tipo de comemoração que Foda-se_o_Povovocê prefere? A corrupção na empresa estatal É a desestabilização, e foi promovida PELA presidente da República, por meio das nomeações da diretoria, RESPONSABILIDADE DA PRESIDENTE.

A cassação do mandato da presidente é um resultado óbvio, pois violou a lei.

Não é desculpa para a privatização, é a constatação óbvia que nunca deveria ter acontecido a estatização.

21. Nenhum desses objetivos sustenta-se em bases justificadas, pois o autor da delação premiada tornou-se diretor da Petrobrás no governo de FHC, mentor do partido que se pretende beneficiar com a derrubada de Dilma Roussef ou sua transformação em títere completo do capital estrangeiro, o qual tem no PSDB seus principais serventuários locais.

Grifos nossos.

Não existem tais objetivos, é a mentira atribuída aos outros para justificar não ser pego pela mentira. Alegar que o corrupto já estava lá não é desculpa para não pagar pelos crimes cometidos na empresa COM o diretor nomeado anteriormente.

Você está querendo dizer que ninguém, dos “trabalhadores”, soube que havia corrupção COM o diretor que já estava lá. Ou seja, os “trabalhadores” sabiam que havia corrupção, mas era “de outro presidente”, então, poderiam continuar roubando, pois já tinham um “culpado”, que você “denuncia” agora.

Alegar que o PSDB é “serventuário do capital estrangeiro” é cretinice, pois por mais de 12 anos os “trabalhadores” dirigiram o Banco Central e o BNDES e NÃO MUDARAM NADA!

22. Ademais, o delator Paulo Roberto Costa praticou, ele mesmo,  os crimes que denuncia,  em prejuízo do patrimônio público e em ofensa à moralidade da Administração, como também cometeram políticos de diversos partidos que têm exercido cargos diretivos na Petrobrás.

Grifos nossos.

Vamos por partes: o criminoso que faz a delação premiada não deveria fazer a delação porque é criminoso?

Esta é a ideia da DELAÇÃO PREMIADA: o criminoso delata os criminosos. Ele também vai pagar pelos crimes, apenas vai ganhar um prêmio por ter feito a delação. Você estudo leis em algum curso anterior?

Os partidos não estão apenas na PETROBRAS, estão EM TODO O GOVERNO, como sovietes11. Por mais corrupto que um partido seja no governo, não sai do governo, no máximo, tem o ministro substituído, POR OUTRO DO MESMO PARTIDO, o que mantém o soviete.

Todos os cargos foram nomeados pela presidente da República.

23. Paulo Metri, outro competente e experiente engenheiro da Petrobrás, reafirma ser indispensável investigação profunda na estatal.  Ressalva, porém, que a exposição antecipada de fatos  investigados pode ter tido por meta somente  derrubar as intenções  de votos pró-Dilma.

Reduzir tudo à mera questão de prejudicar a eleição da presidente é o recurso típico do comunista: atribuir a outrem os crimes que comete.

A presidente não foi reeleita por maioria significativa, o que significa que ela comprou muito mais votos que o opositor. E pelo tamanho do rombo na PETROBRAS, a compra de votos já é um fato social, dispensa dilação probatória.

Mas vamos esperar pelo BNDES entrar nas denúncias. Para mandar tanto dinheiro para financiar obras em Cuba, dentre outros países comunistas, vamos ter muito mais que um mero mensalão ou petrolão.

24. Assinala que a presidente não tolheu as ações da Polícia Federal, nem tem um engavetador para sumir com os processos. Nota: alusão ao PGR de FHC, conhecido como  engavetador-geral da República.

O expediente de falar mal do presidente – que não é nem o anterior – ou do PGR de seu governo não convence mais. A presidente NÃO PODE IMPEDIR A INVESTIGAÇÃO ou recebe voz de prisão no ato da intervenção.

Você quer que se reconheça por mérito dela o que ela deve fazer por obrigação?

Já virou pura mediocridade política.

25. Metri considera imprescindível punir, com rigor, os agentes públicos comprovadamente corruptos e também os esquecidos corruptores. Até porque, mais que o desvio de dinheiro, a corrupção com a Petrobrás atinge a auto-estima de que o País precisa para realizar seu projeto nacional.

O discurso do óbvio.

Onde estava esse servidor exemplar durante os mais de 12 anos de desgoverno dos “trabalhadores”, que nunca veio à público para denunciar nada?

É outro engenheiro de obras prontas do PAC?

26. Em relação à Petrobrás, é fundamental corrigir os vícios nela implantados e viabilizar seus investimentos, cuja enorme rentabilidade está assegurada em função das colossais descobertas que a estatal obteve na plataforma continental e no pré-sal.

Grifos nossos.

Para corrigir os vícios da PETROBRAS sugiro privatizar para a IPIRANGA e pagar os danos morais e materiais causados pela estatização da empresa privada.

Os vícios não foram implantados, nasceram lá, e não são vícios, é corrupção estatal pura.

Descobrir petróleo não garante a “enorme rentabilidade”, pois é uma empresa corrupta e não vai produzir petróleo para o povo.

A PETROBRAS está “vendendo” petróleo para Cuba e outros países do Foro de São Paulo?

Onde está a “enorme rentabilidade” se temos a gasolina mais cara do mundo e “somos auto-suficientes” em petróleo?

27. A Petrobras – aduz Metri – tem vencido obstáculos, como extrair, de grandes profundidades e a distâncias da costa cada vez maiores, petróleo escondido abaixo de camadas incomuns, mercê de tecnologias especiais desenvolvidas  por técnicos da estatal.

Grifos nossos.

Que besteira é esta? Faltou “argumento”?

Defina “camadas incomuns”?

Quem “escondeu” o petróleo, o FHC, para derrubar o Lulla ou a presidente?

28. A qualidade destes depende da motivação e de que não sejam preteridos por políticos em cargos de direção nem por terceirizados.

O que são “terceirizados”? Defina. Parece uma acusação.

Motivação? Quantos deles votaram na presidente?

A qualidade dos técnicos depende do MERCADO, pois é quem COMPRA gasolina.

Eu garanto a você, nosso povo já tem educação suficiente para NUNCA MAIS COMPRAR gasolina da PETROBRAS para nunca mais financiar a corrupção.

CONSUMO RESPONSÁVEL!

NÃO COMPRE DE CORRUPTOS!

NÃO FINANCIE O CRIME ORGANIZADO!

29. Celestino e Metri lembram que FHC elevou desmesuradamente o salário de gerentes e superintendentes, o que os fez, por demais, temerosos de perder seus empregos, e omissos em resistir contra decisões suspeitas, tal como ocorre com terceirizados. Ademais, FHC liberou a  Petrobrás de  cumprir a Lei de Licitações, apoiado por decisão do ministro Gilmar Mendes, no STF.

Você quer dizer que os salários de gerentes e superintendentes deveria ser MENOR?

Defina desmesuradamente.

Qual a medida certa para um salário de gerente da PETROBRAS?

Um gerente ganha MUITO e fica com medo de perder o emprego? Para trabalhar onde? Não existe outra empresa no ramo!

Que bobagem é esta?

Você está dizendo que um gerente e um superintendente que ganha um SALÁRIO ALTO vai ser “omisso em resistir contra decisões suspeitas, tal como ocorre com terceirizados”?

Quem TERCEIRIZA os … terceirizados? FHC? Os neo-liberais?

NÃO!

A PRESIDENTE DA REPÚBLICA com suas nomeações.

Você está dizendo que os gerentes e superintendentes da PETROBRAS são OMISSOS mas somente agora, com ALTOS SALÁRIOS, é que tiveram a oportunidade de se omitir?

E a culpa é dos terceirizados e do FHC?

Quer dizer que um presidente da República “liberou” uma empresa estatal de cumprir a lei das licitações e os gerentes e superintendentes com altos salários foram incompetentes para cumprir a liberação que o presidente da República deu?

E a culpa é do presidente, não dos omissos?

Em que mundo você está?

30. Não basta para reverter o descalabro, evitar que Dilma seja substituída por alguém mais propenso a aceitar as imposições imperiais. Há que dar passos na restauração da soberania nacional, ferida inclusive pela alienação, quase graciosa, de 40% das ações preferenciais da Petrobrás, após a promulgação da Lei 9.478/1997, e pelos leilões do petróleo da plataforma continental e do pré-sal, nos governos do PT.

Grifos nossos.

Defina “decisões imperiais”.

Você é um JEDI?

De que lado da força você está?

O que você considera “dar passos na restauração da soberania nacional“, estatizar completamente a sociedade brasiliana e implantar a ditadura do proletariado?

Você defende a existência de uma sociedade por ações, estatal, e reclama que as ações são negociadas?

Você tem algum problema de cognição? Você estudou alguma coisa de economia?

O governo dos “trabalhadores” foi ELEITO e pode fazer, legitimamente, o que você denuncia.

Pelo lido acima, você é quem quer derrubar o governo e quer que alguém mais leve a culpa ou seja responsabilizado.

Todo o teu discurso é inflamável mas não mostra a mão com o fósforo.

Você está insinuando que o governo deve ser derrubado? Você quer aplicar o Manual de Pascifascismo do Gene Sharp12 para derrubar um governo legítimo?

Nós ainda vamos ver o maior escândalo de corrupção. E será no BNDES. Se na Petrobrás havia o TCU [Tribunal de Contas da União] investigando e denunciando fraudes, do BNDES nós não temos nada, não sabemos nada”, alerta Helio Telho, que estabelece até um prazo máximo para os novos podres virem à tona: dois anos.13

Grifos nossos.

Para os defensores do estatismo, como vão explicar que o financiamento da iniciativa privada é feita por um banco federal, que investe bilhões em Cuba enquanto a Lei de Responsabilidade Fiscal é cancelada para encobrir a roubalheira do Estado?

A culpa dos “trabalhadores” eleitos pelo povo será atribuída aos “neo-liberais”?

Será muito mais razoável reconhecer os neo-feudalistas comunistas e socialistas E sociais-democratas do que neo-liberais, que, aliás, não existem.

1Adriano Benayon é doutor em economia e autor do livro Globalização versus Desenvolvimento.

3Boston was soon to be characterized as the “Athens of America” and the “Hub of the Universe.” Local families strove to maintain their leadership role in the industrialization of New England and the United States. Progress depended in part on the continuing improvement of machinery and technology for those industries. And it was interest in science and technology where William Barton Rogers and the leaders of New England industry and education connected. A number of the New England elite were intrigued by his new ideas for a technical and scientific education different from the traditional classical college curriculum where Latin and Greek reigned supreme. Fortunately, preserved in the MIT Institute Archives and Special Collections is a fairly complete set of the letters to and from William Barton Rogers which illuminates the progress toward the establishment of MIT. The sequence of events that the correspondence documents can be summarized as follows: After speaking to Boston philanthropist John Lowell in 1846, Henry Rogers asked his brother William, who was still in Virginia, to draft a plan for a scientific school. William outlined his plan in a March 1846 letter to Henry.Disponível em http://libraries.mit.edu/archives/exhibits/wbr-visionary/. Visistado em 16/12/14.

4Durante os anos 1960 o filho de A. N. Tupolev, Alexei Andreyevich Tupolev, se destacou com sua participação no desenvolvimento do primeiro avião de linha supersônico, o Tu-144, o popular Tu-154 e o bombardeiro estratégico Tu-22M ‘Backfire’, uma modificação do Tu-22 com asas móveis. Todos estes desenvolvimentos permitiram á União Soviética alcançar a igualdade com o Oeste na aviação civil e militar. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Tupolev/ e em http://www.tupolev.ru/en/. Visitado em 16/12/14.

5Disponível em http://www.apple.com/watch/. Visitado em 16/12/14.

7Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I – a soberania;

II – a cidadania

III – a dignidade da pessoa humana;

IV – os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

V – o pluralismo político.

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

Art. 2º São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:

I – construir uma sociedade livre, justa e solidária;

II – garantir o desenvolvimento nacional;

III – erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais;

IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

9“I have as much authority as the Pope, I just don’t have as many people who believe it.” Disponível em http://www.brainyquote.com/search_results.html?q=pope+george+carlin. Visitado em 17/12/14.- George Carlin
Read more at http://www.brainyquote.com/search_results.html#KVBhiJL9BqgRtYSU.99

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. 18 de dezembro de 2014 02:55

    Na sexta feira (21), o ex-gerente da diretoria de Serviços da Petrobras, Pedro Barusco, depois de fazer acordo de delação premiada como forma de diminuir seu possível tempo de prisão, relatou em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, que recebeu cerca de US$ 100 milhões em propinas por negócios escusos na Petrobras desde 1996, no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Barusco se aposentou na Petrobras em 2010 e, a partir daí, foi diretor de Operações da Sete Brasil, empresa que tem contrato atualmente com a Petrobras.

    Fazendo coro com Barusco, na mesma semana foi a vez de outro diretor, o lobista Fernando Antonio Falcão Soares, conhecido como Fernando Baiano, dizer à Polícia Federal que começou a fazer negócios com a Petrobras durante o governo Fernando Henrique Cardoso. Contou Baiano, que, por volta do ano de 2000, celebrou contratos milionários com uma empresa espanhola, que na época o país vivia o apagão da energia e que a estatal buscava parceiros internacionais na área de produção de energia e gás para suprir a demanda. Ele disse também que conheceu Nestor Cerveró no governo Fernando Henrique. Na ocasião, segundo ele, Cerveró era um dos gerentes da Petrobras.

    De acordo com uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo no ano de 1999, sob gestão de FHC, a estatal usou decreto criado por ele mesmo para não aplicar a Lei de Licitações em parte dos contratos. Amparada por um decreto presidencial de 1998 e por decisões do STF (Supremo Tribunal Federal), a Petrobras fechou acordos sem licitação de cerca de R$ 47 bilhões (valor não atualizados)

    Somente entre 2001 e 2002, no mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP), a Petrobras contratou cerca de R$ 25 bilhões sem licitações, em valores não atualizados.

    Em 2009 teve uma CPI da Petrobras como agora. O requerimento foi de Álvaro Dias e recebeu assinaturas de apoio dos então senadores Demóstenes Torres (que era do DEM) e Eduardo Azeredo (PSDB-MG). Na época ninguém entendeu o fato de, após alguns dias de funcionamento, a CPI criada por parlamentares do PSDB ter sido abandonada sem que nada fosse investigado. A comissão foi instalada em julho e acabou em novembro. Sérgio Guerra e Álvaro Dias, também do PSDB, abandonaram a comissão no fim de outubro.

    Somente no mês passado todos conheceram o real motivo da desistência.

    O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso na Operação Lava Jato após decidir colaborar com o Ministério Público Federal, afirmou em depoimento que repassou propina no valor de R$ 10 milhões ao ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra, para que ajudasse a esvaziar uma Comissão Parlamentar de Inquérito criada para investigar a Petrobras em 2009. Guerra era senador e integrava aquela CPI. Ele morreu em março deste ano e foi substituído por Aécio Neves no comando do PSDB.

    Junto a todos esses fatos, o dono da UTC, Ricardo Pessoa, disse em depoimento à Polícia Federal que tinha contato próximo com o arrecadador de campanha do PSDB, o Doutor Freitas, Sérgio de Silva Freitas, ex-executivo do Itaú que atuou na arrecadação de campanhas tucanas em 2010 e 2014 e que esteve com o empreiteiro na sede da UTC.

    Ainda de acordo com o depoimento, o objetivo da visita do “doutor Freitas” foi receber recursos para a campanha presidencial de Aécio originadas de propinas entre construtoras que prestavam serviços à Petrobras.

    Matéria completa em http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2014/11/investigacoes-aumentam-ligacoes-da-gestao-fhc-a-corrupcao-na-petrobras-6737.html/.

  2. 17 de dezembro de 2014 19:15

    Para se ter uma ideia da estupidez do comunismo, socialismo ou social-democracia, vejam a derrocada da economia da Russia, que enfrentou os EUA na economia:
    http://money.cnn.com/2014/12/16/news/world/russia-collapse/index.html?iid=EL/.

    Agora explique como é que um país de mais de 300 milhões de habitantes – sem contar com a exploração escravocrata da Europa Oriental durante mais de 50 anos -, que durante 74 anos não tiveram a exploração capitalista, NÃO CONSEGUIU SE TORNAR AUTO-SUFICIENTE EM PETRÓLEO a ponto de não poder concorrer em preço com o petróleo americano?

    Ou os seres humanos que optam por comunismo/socialismo/social-democracia são imprestáveis ou o sistema é imprestável.

    Porque é a mesma coisa onde quer que seja que o sistema foi implantado.

    É tudo culpa do FHC e dos neo-liberais?

  3. 17 de dezembro de 2014 14:08

    Como decorrência da instituição do crime organizado no governo e suas “agências”, os comunistas criam um cuidador de criminosos: Petrobras aprova criação do cargo de diretor contra fraudes e corrupção
    De acordo com a empresa, a criação dessa diretoria não acarretará aumento do número de diretores, pois substitui a posição de diretor da Área Internacional.
    A Petrobras anunciou nesta terça-feira (25/11) a criação do cargo de diretor de Governança, Risco e Conformidade. A medida foi aprovada durante reunião do Conselho de Administração da estatal.” http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2014/11/25/internas_economia,459199/petrobras-aprova-criacao-do-cargo-de-diretor-contra-fraudes-e-corrupcao.shtml/.

    Agora o MAIS IMPORTANTE: “De acordo com a empresa, a criação dessa diretoria não acarretará aumento do número de diretores, pois substitui a posição de diretor da Área Internacional.”.

    Certamente que um Diretor para a área Internacional não é importante para uma empresa do porte desta.

    Até porque, pelo que se vê nas páginas policiais (de política) esses diretores poderiam ser presos, lá fora.

Deixe uma resposta. Participe do debate em http://www.subsistencia.org/mailman/listinfo/plbr_subsistencia.org/.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

MAC, iOS & Linux

Suporte Remoto - Instalação - Segurança de Dados - Computadores e Acessórios

The Savvy Sister

Simple changes for healthy living

Tech World

Yet another tech blog

Ceticismo Político

Análise política para adultos

Falando em Justiça Fiscal...

Espaço de discussão e promoção da Justiça Fiscal no Brasil

Eight to Late

Sensemaking and Analytics for Organizations

C.c

COISAeCOUSA

Moved by Freedom - Powered by Standards

A weblog by Charles-H. Schulz.

Hildegard Angel

Pode não ser a melhor opinião, pode não ser a sua opinião, mas esta é uma coluna com opinião!

Existential Type

Thoughts from an existential type.

Vijay's Tech Encounters

My Encounters with Hardware and Software

Life of a Geek Admin

The Adventures of a True Geek Administrator

The PBX Blog

Collaboration, evolved.

Logiscon

Consultoria Logística, Treinamento e Cursos

Instituto Liberal

Problemas Sociais - Soluções Liberais

Agência Liberal de Notícias Brasil

Porque notícias também devem ter ideias

%d blogueiros gostam disto: