Skip to content

Não dá para trocar o pneu do carro andando ….

8 de outubro de 2014
Como “convencer” o povo brasiliano que deve haver uma mudança radical na política?
 
Educando.
 
Uma das opções que são trazidas à tona, especialmente em momentos de crise política – o que é comum no sistema eleitoral e político nacional, com segundo turno e presidencialismo imperial – é a Demarquia. 
 
No entanto, de acordo com https://pt.wikipedia.org/wiki/Demarquia/, a demarquia não seria uma boa opção moderna: “Demarquia (em inglês: Demarchy) é um termo cunhado pelo filósofo australiano John Burnheim para descrever um sistema político sem Estado ou burocracia. Em seu lugar, este sistema político se basearia em grupos de decisores escolhidos aleatoriamente. Estes grupos, chamados “jurados políticos” (policy juries), “jurados civis” (citizens’ juries) ou “Conferências de consenso” (Consensus Conferences), deliberariam e tomariam decisões sobre políticas públicas do mesmo modo que os jurados alcançam vereditos nos casos penais.”
 
Este sistema de jurados aleatórios – e que deveriam ser obrigados a assumir os cargos, ou não haveria porquê existir o sistema – é quase uma democracia direta, o  que é outro contra-senso, pois a definição de democracia é a representatividade, o que o “direto” eliminaria.
 
O problema maior é que o sistema é uma tentativa de superar problemas identificados na democracia: “A demarquia tenta superar alguns dos problemas funcionais das democracias representativas convencionais, que na prática têm sido sujeitas à manipulação por parte de lobbies e que uma divisão entre políticos profissionais (incluindo nessa categoria os lobbistas) e um eleitorado basicamente passivo, descomprometido, inativo e freqüentemente desinformado. Segundo Burnheim, a eleição aleatória dos decisores políticos facilitaria aos cidadãos comuns participarem de forma significativa, e dificultaria que lobbies corrompessem o processo.”
 
Os tais lobbistas são, como os insiders, uma garantia a mais para o sistema. São estes dois que quebram as estruturas rígidas quando traem os donos do poder, como no caso do Outubro Vermelho e de denúncias de crimes nas bolsas de valores, ou sistema financeiro.
 
Não é a questão de fundo, em pleno século XXI, “melhorar” algo que tem “problemas”. Não existem problemas na democracia: ela é o que é porque foi feita há mais de 3 mil anos atrás para atender ao estágio de evolução social e político dos gregos da época.
 
Hoje, com um nível de desenvolvimento sócio-político muito diferente e com muito mais conhecimento acumulado, temos de evoluir nossas instituições políticas para algo novo, e não temos tido exemplos de políticos ou pensadores com uma visão nova para a política.
 
Gosto de pensar em avançar para um novo país, os Estados Unidos do Brasil, um Estado de Direito Federalista, onde o federalismo seja implantado de baixo para cima, com a constituição do poder local, do orçamento local e da contribuição do distrito – no lugar do atual município – para os cofres da Unidade Federada – o Estado – e para a Federação – que não seria mais a União -, sem cláusulas pétreas.
 
Assim, cancelaríamos não só a democracia, mas também a república, que é a outra face da moeda política democrática.
 
A república só é possível com a democracia, e estas, com a escravidão. O fim da era grega não se deveu ao desgaste do político, pois até hoje ambas são usadas universalmente como símbolo de avanço político, mas ao fim da escravidão.
 
Nos tempos modernos, a escravidão se atualizou, assim como os ideais republicanos e democráticos.
 
Hoje, a democracia brasiliana descambou para uma oclocracia, com uma oclocrata democraticamente eleita pela miséria orgânica dos sem patrimônio liderados pela miséria acadêmica dos marxistas patogênicos.
Anúncios
No comments yet

Deixe uma resposta. Participe do debate em http://www.subsistencia.org/mailman/listinfo/plbr_subsistencia.org/.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The Savvy Sister

Simple changes for healthy living

Tech World

Yet another tech blog

Ceticismo Político

Análise política para adultos

Falando em Justiça Fiscal...

Espaço de discussão e promoção da Justiça Fiscal no Brasil

Eight to Late

Sensemaking and Analytics for Organizations

C.c

COISAeCOUSA

Moved by Freedom - Powered by Standards

A weblog by Charles-H. Schulz.

Hildegard Angel

Pode não ser a melhor opinião, pode não ser a sua opinião, mas esta é uma coluna com opinião!

Existential Type

Thoughts from an existential type.

Vijay's Tech Encounters

My Encounters with Hardware and Software

Life of a Geek Admin

The Adventures of a True Geek Administrator

The PBX Blog

Collaboration, evolved.

Logiscon

Consultoria Logística, Treinamento e Cursos

Instituto Liberal

Problemas Sociais - Soluções Liberais

Agência Liberal de Notícias Brasil

Porque notícias também devem ter ideias

CONFEI - Conselho Federal de Informática

Movimento #CONFEI Todos a favor da Criação do Conselho Federal de Informática do Brasil

%d blogueiros gostam disto: